Get the popcorn #2

ImagemAo ver o trailer de outro filme do qual não me recordo qual, choquei com este e devo dizer que me apimentou a curiosidade. Decidi ir procurar por filmes e vi que este já estava disponível para ver e como eu tenho uma admiração pela Evan Rachel Wood ajudou à festa.

A história fala de um homem que decidiu ir para a grande cidade de Los Angeles para viver a sua vida e afastar-se da família abastada. Mete-se nos jogos, na bebida, dorme com várias mulheres, fica com dívidas enormes e recusa-se a pedir ajuda aos pais. Ao trabalhar num hospital psiquiátrico a lavar o chão, ele conhece uma paciente que anda sempre descalça (daí o nome do filme) que numa noite o segue e ele vê-a como um possível escape ao fingir ser a sua namorada para o casamento do irmão, encantando toda a família. E a história desenrola-se por aí adentro.

Eu sinceramente gostei bastante do filme e acho que vale a pena ver, prendeu a minha atenção do início ao fim, ambos fazem um excelente papel e gosto principalmente da parte em que ele tem tanta confiança nela e acredita nela desde o primeiro momento.

 

Get the popcorn #1

ImagemDesde que o filme estreou andava super curiosa para o ver, no entanto no dia em que o ia ver já não estava no cinema o que me desanimou logo, decidi então esperar que saísse online e até agora nada. Farta de esperar, fiz o download esta tarde e descobri a razão pela qual não colocaram o filme online (?). Não havia legendas disponíveis, sorte a minha que não preciso delas e foi só esperar para o filme concluir.

Na minha opinião, o trailer deixa muito a desejar (especialmente com o Pettyfer ali a fazer aquele sotaque britânico), daí a minha impaciência para ver o filme, mas a realidade é que não é nada de especial. É nada mais nada menos do que a típica história de menina rica que tem uma família que espera muito dela para ir para a faculdade e tornar-se médica e ter um futuro lindo e maravilhoso e que se apaixona por um rapaz vulgar e que o pai não aprova. Gira muito à volta do romance e drama, mas é o tipo de drama que me faz querer entrar dentro do filme e estrangular umas quantas pessoas, não é o meu género de filme porque eu sofro por antecipação e esse tipo de filmes deixam-me demasiado ansiosa, tanto que estou a escrever este post e o meu coração ainda não se acalmou. Acaba por ser um filme realista, porque não é só nos filmes que acontece este tipo de cenas, infelizmente acontece mesmo na vida real e é um tipo de comportamento que não aprovo em pais, querem ver os vossos filhos felizes? Então deixem-nos fazer aquilo que eles gostam, não tenham demasiadas expectativas neles e não os obriguem a seguir o que vocês querem que eles sigam, deixem-nos ser futebolistas em vez de médicos, deixem-nos ser advogados em vez de mecânicos, deixem-nos ser o que eles quiserem. As tradições podem e são para ser quebradas, se toda a gente gostasse de ir à praia então as praias e ilhas estavam lotadas o ano todo com a quantidade de pessoas! Resumindo e concluindo, as minhas expectativas estavam demasiado altas em relação a este filme e para mim acabou por não ser nada de especial, mas para quem sabe apreciar sem ter vontade de matar ninguém pelo meio (como eu), aconselho vivamente a verem.

 

Vamos falar de Homens

Imagem

Daqui a nada vou ao cabeleireiro cortar o cabelo novamente, acertá-lo e tirar mais um pouco de comprimento para ver se cresce mais depressa, sinto extremas saudades do meu cabelo comprido. 

Bom, mas não é disso que venho falar. Venho falar daquelas criaturas que nos deixam a suspirar pelas ruas, quartos, salas, os homens. Admito que muitas vezes os compreendo, a sua forma de pensar e agir porque eu mesma penso e ajo igual muitas vezes. Nós somos complicadas, mas eles também não deixam de o ser, cada vez são mais complicados que nós, mulheres. Infelizmente a razão de vir falar deles não é só para os elogiar, mas dizer que deixei de conseguir confiar neles. Fazem-me sentir confusa e tanto são um ser que me fascina como que me afasta e faz duvidar do mundo, alguns fizeram-me sofrer, daí já não conseguir confiar neles, porque me fartei de palavras sem sentido e votos de confiança quebrados. Já não consigo olhar para eles da mesma forma, agora olho desconfiada e em vez de um, tenho três ou cinco pés atrás, tenho medo de sair magoada por melhores que sejam as intenções deles, por mais que se calhar tenha o homem da minha vida à minha frente, tenho tanto medo que posso acabar por deitar tudo por água a baixo, tenho medo de me aproximar. Não quero dizer com isto que me apaixono facilmente, porque felizmente não, é a minha confiança que é quebrada e despedaçada, mas não deixam de ser criaturas simples e misteriosas que me fazem querer conhecer mais sobre eles. 

Compras e mais

Peço desculpa pela minha gigante ausência mas tem sido uma semana bastante atribulada principalmente porque fiquei sem computador, não literalmente, mas o malandro não me deixava entrar na internet e até o meu irmão me decidir dar uma ajuda demorou dois dias, descobrimos que a ventoinha estava óptima e sem pó e que afinal tinha de formatar o pc, só à noite é que ficou tudo pronto e levei o resto dela a passar tudo novamente para o pc e a instalar o que precisava instalar. 

Entretanto fiz umas comprinhas que estavam programadas e vou então começar a falar. 

A primeira foi a tinta da L’oreal Chocolate Noir 4.03. Comprei no jumbo e estava a 7,99€, já só havia quatro, ao que parece é o tom que se vende mais depressa relativamente aos outros dois. Ainda não sei quando vou pintar o cabelo mas possivelmente ainda não vai ser este mês, na segunda vou cortá-lo todo por igual, ou seja vai ficar curto novamente e não me apetecia estar a pintar o cabelo estando ele pequeno, por isso talvez espere pelo próximo mês o que por um lado não queria muito, uma vez que é verão tenho medo que a tinta dure muito pouco tempo devido ao sol e possivelmente praia, que sinceramente não sei se irei este ano porque as minhas alergias estão a atacar em força. Tenho também a opção de esperar até ao final do verão mas para isso não valia a pena ter comprado já a tinta, decidi também fazê-lo porque a vejo a desaparecer muito depressa e tenho medo que mais tarde não a consiga encontrar, nunca se sabe, por isso é algo que ainda terei de decidir. 

Imagem

E agora vou falar do pack facial. Felizmente não tenho problemas com acne, já tive, mas a pílula foi a minha salvadora nesse aspecto, cremes não me fizeram nada. No entanto não me livro dos horríveis pontos negros. Desde já aviso, o que funciona para mim pode não funcionar para vocês e vice-versa. A minha pele é sensível, muito, bastante, extremamente sensível, tenho aquele tipo de pele que basta ir a uma loja e experimentar roupa e fico logo com vergões que parece que me andaram a chicotear. Mas normalmente quem tem pele sensível, tem seca, mas o meu problema é que nalgumas zonas do corpo tenho pele seca, noutras normal e noutras mista, mas maioritariamente é seca principalmente pernas e braços. Desde há algum tempo para cá que tenho andado a notar que ao lavar a cara, depois de a secar com a toalha a pele descamava na zona das bochechas, no entanto nunca meti cremes para reparar isso nem nada (burrice aguda). 

Imagem

Decidi então comprar isto. Custou-me 10€ no Pão de Açúcar e acabou por me sair mais barato do que comprar cremes à parte, mas se calhar mais valia ter comprado cremes à parte e diferentes. A razão de estar a reclamar, é que logo no primeiro dia ao aplicar o exfoliante a minha pele começou a arder na zona das bochechas, das duas uma, ou isto faz mal ao meu tipo de pele ou são as consequências de não a ter hidratado como devia antes. Realmente é um exfoliante suave, mas não para mim… apesar de no segundo dia (ontem) já não me arder quase nada, mal sentia. 

Imagem

Passando ao tónico. Esse sim deu-me e dá vontade de chorar quando o coloco na zona das bochechas e na testa um pouco também, deixa a minha pele fresca mas é demasiado agressivo para mim, não sei se é pela minha pele estar ferida devido a não ter tratado dela durante tanto tempo e tal como o exfoliante com o tempo passa a dor ou se não tenho mesmo uma boa reacção a ele.

Imagem

E por fim o hidratante. Que pensei que seria o meu salvador e que iria aliviar toda a dor a que a minha pele se tinha acabado de submeter e hidratá-la. Pois pensei e muito mal, ardeu-me tanto quanto o tónico e eu comecei a ficar desesperada e mais uma vez digo, não sei a razão mas começo sinceramente a achar que a minha pele precisava de um tratamento há demasiado tempo e eu só a ignorei e de repente atiro-lhe com produtos demasiado fortes que a ferem ainda mais. Infelizmente acho que acabou por ser dinheiro mal gasto, também em parte por minha culpa, no entanto estes produtos são para pele sensível (mencionado na parte traseira da caixa) daí a minha insatisfação porque deveriam ser mais leves, principalmente o hidratante, já para não falar que a minha pele fica brilhante depois de todo o processo deixando-a com um aspecto… quase oleoso e com uma frescura exagerada. Concluindo, não é o produto indicado para a minha pele.

Imagem

Oh doce chocolate

Há uns dias o meu irmão mostrou-me uma paleta de sombras que me fez crescer água na boca. Sim porque curiosamente as sombras cheiram mesmo a chocolate e tem cores fabulosas! E estou a falar de nada mais nada menos que a paleta Chocolate Bar da Too Faced. Quando a vi pensei logo “eu tenho de a ter”, uma amiga dele comprou na Sephora e custou-lhe 47€, nada saboroso devo admitir mas não me tira a vontade, tem o tipo de cores que mais gosto e pode acabar por me ser bastante útil futuramente.

Imagem

Mas ainda não acabei de falar do chocolate todo… é verdade, estive a ver tons de cabelo em castanho chocolate e devo admitir que a nova linha da L’oreal chocolate parisiense me tenta, dentre os 3 tons o da Cláudia Vieira é o que mais me agrada, se encontrar a tinta à venda vou comprar e daqui a mais uma ou duas semanas pinto, espero sinceramente obter um bom resultado e não ficar a olhar para o espelho tipo “tanto trabalho e afinal não se nota diferença nenhuma”, “eu não acredito que só se nota na raiz, outra vez” e coisas assim. Depois dou mais novidades e detalhes. 

Imagemxoxo

 

Estou irritada

Imagem

Perdemos um excelente actor e homem. E porquê? Por causa da sociedade de porcaria que temos!

Posso não saber o que ele sentia, mas sei pelo que ele passou e irrita-me saber que foi devido a comentários vindos de pessoas que um homem com apenas 33 anos se foi. Eu sei o que é estar com uma depressão e as pessoas dizerem “tem calma, as coisas vão melhorar”, “tem paciência, tens de ser forte”, “isso não é nada vais ver que amanhã estás melhor”, “porque não vais sair com os teus amigos, distrair-te divertir-te”, etc. Já pararam para pensar no quanto isso nos deixa piores? Tentar-mos demonstrar que precisamos de ajuda e de apoio, que precisamos de alguém e o que sabem fazer é dar-nos para trás? Demonstrar com todas as letras que não querem saber do assunto ou que estamos a exagerar? Não é por escrever isto que de repente as pessoas vão mudar ou abrir os olhos, mas espero conseguir fazê-lo a algumas, porque se fossem elas não gostariam de ouvir ou não permitiriam sequer que lhes fosse dito aquilo que eles dizem. Podia não o conhecer, mas foi um assunto que me tocou bastante intimamente porque eu já lá estive e ainda não recuperei totalmente, mas felizmente consegui arranjar forças para ir lutando e pedir ajuda, no entanto não se esqueçam que há pessoas que não conseguem e só porque eu consegui não vou passar a ignorar os que não têm tanta força como muitos fazem, cada vez mais me irrita que existam pessoas tão cruéis. 

Descansa em paz Pedro Cunha, que estejas num lugar melhor e feliz.